Instalei essa semana o gitea no meu raspberry pi B + e queria iniciar ele no boot... Não sou profundo conhecedor de linux, então, logo não sabia como fazer isto da melhor forma. As versões atuais do Raspbian utilizam o systemd para gerenciar os serviços e confesso que nunca havia utilizado o systemctl para nada.

Vamos começa criando um arquivo de serviço dentro da pasta /etc/systemd/system, vale ressaltar que a pasta system deve (em teoria) ser reservada para pacotes do sistema. Vamos criar o arquivo com o nome gitea.service dentro da pasta antes mencionada. Abaixo podemos ver como ficou o arquivo e um detalhamento após ele.

[Unit]
Description=Gitea Service
After=network.target

[Service]
Type=simple
User=root
WorkingDirectory=/root/
ExecStart=/root/gitea web
Restart=on-abort

A composição do arquivo é bem simples, mas vamos a alguns detalhes. Type possui várias opções (simple, forking, oneshot), utilizamos simple uma vez que o nosso processo executara, permanecerá rodando e não executa um fork de processo. Fork como acabo de comentar, deve ser utilizado caso o processo que for executando disparar mais processos. User irá definir o usuário do processo. WorkingDirectory definira onde o processo terá a sua base de execução, como o gitea esta localizada na pasta root, aponto para lá. O ExecStart é bem simples e direto, deve chamar a execução do processo passando parametros caso seja necessário. O Restart é o que nos garantirá que o serviço permanecerá rodando caso haja algum imprevisto (exceto o fato de um usuário chamar o stop).

Salve o arquivo e vamos rodar um refresh para o SO perceber o novo serviço. Assim rodamos systemctl daemon-reload. Sempre que alterarmos um serviço ou criarmos um novo, este comando deve ser executado, caso contrário o próprio systemctl pode lhe alertar da necessidade. Após reacarregar os serviços, vamos habilitar o serviço que criamos rodando systemctl enable gitea, feito isto temos alguns comandos uteis.

  • systemctl start gitea
  • systemctl stop gitea
  • systemctl status gitea

O comando de status pode ser visto como exemplo abaixo.

● gitea.service - Gitea Service
  Loaded: loaded (/etc/systemd/system/gitea.service; enabled; vendor preset: enabled)
  Active: active (running) since Wed 2017-10-04 00:37:34 UTC; 52min ago
Main PID: 1087 (gitea)
  CGroup: /system.slice/gitea.service
          └─1087 /root/gitea web

Oct 04 00:38:31 gitserver gitea[1087]: [Macaron] 2017-10-04 00:38:31: Completed /explore/users 200 OK in 80.106173ms
Oct 04 00:38:31 gitserver gitea[1087]: [Macaron] 2017-10-04 00:38:31: Started GET /img/favicon.png for 192.168.1.4
Oct 04 00:38:31 gitserver gitea[1087]: [Macaron] [Static] Serving /img/favicon.png

Após estes processos, você pode reiniciar seu raspberry que o gitea irá subir e funcionar. Ressalto que, preste atenção tanto no WorkingDirectory quanto no ExecStart, no caso do gitea, ele utiliza o workingdir e a forma de start para saber onde irá largar os arquivos por padrão, então ou você configura ele com caminhos absolutos ou cuidar na forma de start (ao menos é o que consegui pegar até agora).



Comments

comments powered by Disqus